23 fevereiro, 2006

Um "Clarão" na Florida

A borra de Justine Hardine no recente open da Austrália, avivou-me à memória aquela que é talvez a borra de todas as borras. Maior doque a borra de Tavares, naquele AC Milan - Benfica de 1995 a contar para a liga dos campeões, mais forte doque o próprio síndroma de Mamede nas grandes competições de atletismo... aborra de Nick Anderson, antigo extremo dos Orlando Magic, no 1º jogo da final daNBA, contra os Houston Rockets, não tem paralelo.
Com o resultado empatado, a poucos segundos do final, Nick encontra-se na linhade lance livre. Os Magic de Penny Hardway e Shaquile O'Neil encontram-se em posição priviligiada para tomarem a dianteira das séries.
Nick Anderson bate a bola, encara o cesto e ...falha, sendo prontamenteconfortado pelos seus companheiros. Mais concentrado tenta converter a 2ª tentativa,... a bola roda teimosamente no aro e sai... seguiu-se uma luta tremenda pelo ressalto com a bola a vir parar como que por obra do acaso ás mãos de Nick Anderson. O 25 de Orlando sobe e sobre falta, ganhando nova viagem para a linha de lancelivre. Uma vez mais Nick Anderson encontra-se perante o cesto, para efectuar aquele queé supostamente o lançamento mais fácil de um jogo de basquetebol. Nick volta a falhar a 1ª tentativa perante os incrédulos e furiosos adeptos doEstado da Florida. Com suores frios, nauseas, desarranjo intestinal e os joelhos a tremer, o extremo tentou pela 4ª vez dar vantagem a Orlando...sem sucesso!O jogo foi para prolongamento, acabando por terminar com a vitória dos HoustonRockets. Seguiram-se mais 3 triunfos para os texanos, consomando-se a "limpeza" nasséries.

7 Comments:

At 7:13 da tarde, Blogger Francisco Beckenbauer said...

Realmente uma grande borra... Mas o que dizer da falha do Rogério na final da UEFA o ano passado?
O cúmulo do azar! 2-1, Rogério tem a hipótese de devolver a esperança aos adeptos leoninos e falha um dos golos mais fáceis da carreira. Na sequência do lance, Vagner Love faz o 3-1 e mata o jogo, depois de uma primeira parte fenomenal do Sporting que me fez acreditar no título europeu que há tanto nos escapa. Acho que por muitas falhas que possam ser cometidas, para nós, sportinguistas, a do Rogério fica marcada para sempre, mesmo sendo um jogador que saiu de Alvalade com todo o carino dos adeptos...

 
At 12:16 da manhã, Blogger Fitzx said...

Lembro-me desse jogo.
o Anderson,que era considerado um dos melhores jogadores da NBA na posição dele até então, "acabou" aí a carreira.
Nunca mais voltou a ser o mesmo e andou como reserva (bem fundo) até ao fim.

 
At 10:50 da manhã, Blogger Solteirão said...

E que dizer daquele jogador do Dep. da Coruna, habitual marcador de penalties, que se recusa no último jogo do campeonato a ser ele a marcar o penalti que daria o primeiro título de campeão ao Coruna? O colega que foi marcar, falhou, e o dep. perdeu aqui a grande hipótese de chegar ao seu primeiro título.

Como é que se chamava o jogador? agora n me lembro...

 
At 12:17 da tarde, Blogger Jorge Kataklinsmann said...

Solteirão, o "herói" que se borrou todo e virou costas à equipa foi o lendário Bebeto. O Djukic assumiu a marcação do penalty e por azar falhou.

 
At 2:53 da tarde, Blogger António Gouveia said...

http://alvalaxia.blogspot.com/2006/02/ser-que-no-benfica-tambm-h-disto.html

 
At 5:46 da tarde, Blogger Solteirão said...

Exactamente!

 
At 12:18 da tarde, Blogger José Cavra said...

m ganhou que kem ganhou o campeonato foi o Barça de Romario, Koeman, Laudrup e Kristo.
e chamado dream team. acho q foi o 4º titulo consecutivo.

 

Enviar um comentário

<< Home