17 fevereiro, 2006

Os Lobos do Mar

Já há muito que ando para escrever algo dedicado ao Varzim FC, colectividade a quem o adepto mais conhecedor se refere como "Lobos do Mar".
Fundado no dia de Natal de 1915, os alvi-negros cedo se apressaram a construir uma rivalidade nauseabunda com o vizinho Rio Ave . Rezam as crónicas que as gentes da Póvoa nutrem um ódio visceral aos vilacondenses, algo que faz o Barcelona - Real Madrid após o Verão quente de2000, parecer um velhinho Tom&Jerry.

Jogadores Marcantes
O grande guardião poveiro da década de 80. Após Saltilho tornou-se suplente de António Jesus na selecção nacional. Realce para a mítica exibição no Giusepe Meaza, ante a Itália de Viali, Mancini,Baresi, Gianinni e Cª, em partida a contar para a fase de qualificação para o Euro88. Aos 70 minutos e com o resultado em 1-0 para os transalpinos, Julio Cernadas Pereira (JUCA) decidiu lançar o experiente Lúcio às feras azurras .Ficou 3-0.

André, jogador raçudo foi a referênia do meio campo dos poveiros na 1ª metade dos anos 80. Aos 27 anos dá o salto qualitativo, ingressando no plantel do nosso Porto, época 85-86. Conhecido pelo seu inegável talento para distribuir lenha, cedo se impôs nos dragões, sendo campeão europeu 1 ano mais tarde, sob a batuta de Artur Jorge de Melo Braga Teixeira.
Ao longo dos anos foi cimentando uma relação de irmandande para com os árbitros, não hesitando em manda-los para o outro lado sempre que fosse necessário.
Retirou-se em 94-95 com 35 anos, após a conquista do 1º título do "penta".

Nos anos 80, Adão era uma espécie de Maradona dos pobres. Da Póvoa partiu para Guimarães e mais tarde para o Penafiel de Djão, Amâncio, Cesar e Elias. Dono de um petardo e de um domínio de bola de se lhe tirar o chapéu, haveria de ser escolhido o nº. 10 da selecção nacional no já focado pós Saltilho.
Ao lado de Nascimento, António Frasco, Jaime das Merces e por vezes Carvalho formou aquele que é considerado como o pior meio campo apresentado por um seleccionador nacional.

Rui Barros, foi outro "varzinista" que haveria de dar o salto para o nosso Porto (1988). Ainda com as cores dos lobos do mar, estreou-se com internacional A, naquele célebre empate a 2 bolas na pérola do Atlântico, ante a sempre complicada selecção de Malta. Conhecido por falhar golos impossíveis, foi nuclear na conquista da super taça europeia e taça intercontinental.
Das Antas partiu para Turim. Passou igualmente por Mónaco e Marselha, regressando em 94 ao Porto.

Jamais o nosso futebol conheceu uma dupla de centrais tão dominadora como a composta por Baltemar Brito e Washington Dias Alves. Altos, feios, toscos e com bigode, Brito e Washington personificavam o protótipo do jogador dos anos 80.
Fortes no jogo aéreo, mas lentos duros de rins não hesitavam em recorrer à falta para travar os virtuosos avançados contrários. Ainda hoje relembro com saudade os 6-1 "enfardados" no Municipal de Chaves, com um búlgaro de azul grenã vestido e de nome Radi, a manietar por completo estas duas autenticas "torres génias".

Pérolas Africanas
Os anos 80 foram marcados por uma invasão de craques oriundos do continente negro, nos nossos relvados. Quem não se lembra da tripla zairense do Vitória de Guimarães constituída porBasaúla Lemba, N'Dinga e N'Kama. Atentos às pérolas africanas, os poveiros resgataram os serviços da dupla angolana Vata Vatanu Garcia e de Lufemba, nucleares no brilhante 7º lugar conquistado em 1986-87. 2 anos mais tarde Vata espalhava o perfume do seu futebol na Luz, chegando a vencer a bola de prata com 16 (?!!?!) tentos. Em 1990 apontou o golo carimbou opassaporte dos encarnados para a final da taça dos campeões europeus. Quanto a Lufemba eclipsou-se. Mais tarde tentou a sorte no Desportivo de Chaves, mas sem sucesso.

A Melhor Classificação de Sempre

Foto da mítica equipa do Varzim FC (1978/79) que conquistou o 5º lugar no campeonato da 1ª divisão nacional.

E é tudo carísismos. Poderiamos e deveriamos falar da cavalgada dos Poveiros rumo à divisão de honra na época 2003-04, contudo Luis Filipe Hipólito dos Reis Pedrosa Campos, ameaçou processar este blog caso o seu bom nome fosse uma vez mais difamado. Esteja descansado mister Campos, relatar o mal que fez às gentes da Póvoa. Não vamos igualmente recordar a derrota em casa contra a Académica por 0-3 nem penultima jornada. Nem o maldito empate a 2 bolas em Ponta Delgada que ditou a descida de Açoreanos e Poveiros.

2 Comments:

At 5:47 da tarde, Anonymous Rika said...

Ai Cavra, Cavra... É alvi e não auri... Auri é o Beira carago!

Explica lá essa do abrir as portas do estrelato? Aqui o je não percebeu mto bem...

 
At 10:09 da tarde, Blogger José Cavra said...

Calma Cavra, tiveste o prazer de ver a construção do post...
já está tudo corrigido, pena o Luis Campos ter processado o blog
:(

 

Enviar um comentário

<< Home