04 junho, 2006

Campeonatos do Mundo - México 1970

A Saga dos Mundiais continua no Malta da Tropa! Desta feita, coube-me a mim fazer o post do Mundial de 1970, no México, aclamado por muitos como o melhor Mundial de Sempre. De facto, este Campeonato do Mundo foi único, em termos de Fair-Play, na medida em que nenhum jogador foi expulso durante o Torneio. O futebol de ataque esteve em alta, impulsionado pelos talentosos brasileiros que se iriam sagrar campeões e pelos germânicos.
A escolha do México para anfitrião do Mundial foi, de certa forma polémica, pois muitos delegados europeus temiam as consequências da altitude e do clima próprio Mexicano. Mas o campeonato acabou mesmo por se realizar no país, até porque este já estava dotado das infra-estruturas necessárias, uma vez que tinha sido o país organizador dos Jogos Olímpicos de 1968.
Este foi, também, o primeiro Mundial em que as substituições foram permitidas e o primeiro a ter uma cerimónia de abertura da grandeza que nós conhecemos, hoje em dia, tendo sido lançados, no dia do jogo de abertura, 50 mil balões coloridos!

Tal como em 66, as 16 equipas em prova foram divididas em 4 grupos:
Grupo A: México; União Soviética; Bélgica; El Salvador
Grupo B: Itália; Uruguai; Suécia; Israel
Grupo C: Brasil; Inglaterra; Checoslováquia; Roménia
Grupo D: Alemanha; Peru; Bulgária, Marrocos
Em particular, o Brasil apresentava-se fortíssimo com Pelé em excelente forma, o Peru tinha uma boa equipa com Cubillas como grande referência, A Alemanha tinha uma equipa de características fortemente atacantes, mas que realizou um belo Mundial, e a Inglaterra, como detentora do título, apresentava-se como favorita, mas acabou por não corresponder às expectativas. Em relação ao nosso Portugal, não conseguiu a qualificação para este Mundial, depois da excelente campanha dos "Magriços", quatro anos antes.


Em cima: Gerd Muller marca o 3-2 para a Alemanha, frente à Inglaterra. Os germânicos estiveram a perder, mas garantiram a passagem às meias-finais no prolongamento. Os companheiros do avançado alemão diziam que este seria capaz de driblar 4 pessoas dentro de uma cabine telefónica, tal era a sua qualidade técnica...

Nos quartos de final, a Alemanha levou de vencida a Inglaterra, por 3-2, com golos de Beckenbauer(eu?), Seeler e Muller, já no prolongamento. A Itália bateu o México por expressivos 4-1, golos de Domenghini, Riva(2) e Rivera. O Brasil esmagou a boa equipa do Peru, por 4-2, golos de Rivelino, Tostão(2) e Jairzinho. O Uruguai bateu a União Soviética, já no prolongamento, com um golo de Esparrago, aos 117 minutos!

Nas meias finais, o Brasil bateu, com facilidade a poderosa equipa uruguaia, por 3-1, golos de Clodoaldo, Jairzinho e Rivelino. No outro jogo, tivemos um 4-3 para a Itália, sobre a Alemanha, que foi dos melhores jogos de sempre da História do Futebol Mundial! Os golos da Itália foram da autoria de Boninsegna, Burgnich, Riva e Rivera, enquanto que os golos alemães vieram dos pés de Schnellinger e Muller (2).

O jogo do 3º lugar foi disputado entre Alemanha e Uruguai. Um golo de Overath, aos 23 minutos e a segurança e solidez defensiva da Alemanha permitiram à equipa germânica somar mais um feito para o país, que continuava dividido, desde a IIª Guerra Mundial.

A final opôs a Itália ao todo-poderoso Brasil! Até aqui, a Itália tinha feito um excelente campeonato e tinha mostrado, mais uma vez que era uma equipa que sabia defender como nenhuma outra, mas o Brasil era demasiado forte! O Brasil encontrou sempre as selecções mais difíceis e despachou-as com tamanha facilidade, que até parecia que estavam a jogar contra a equipa de bombeiros e trolhas da Andorra!
O Brasil inaugurou o marcador aos 19 minutos pelo irreverente Pelé! Aos 37, Boninsegnar iguala e leva o jogo para o intervalo 1-1. A força atacante do Brasil colidia com a defesa sólida transalpina! Na etapa complementar, o Brasil mostrou o que o torna, ainda hoje, na mais temível selecção de futebol... Os Golos! Gerson, Jairzinho e Carlos Alberto, o capitão, marcaram os 3 golos que selariam a vitória canarinha, por 4-1. Uma vitória mais que justa, que coroava um campeão que não merecia qualquer tipo de questionabilidade!

O campeonato do México ficará, para sempre na memória de todos aqueles que assistiram ao evento. Um Mundial exemplar! Onde o desportivismo imperou e onde muitos golos foram marcados! Muitos mesmo! No total, as redes vibraram 95 vezes, com uma média de 2.97 golos por jogo. Gerd Muller foi o melhor marcador do torneio e os 10 golos marcados fazem dele o melhor marcador de todos os tempos em Mundiais... 1,673,975 pessoas foram aos estádios mexicanos, tendo sido a média de 52.312 espectadores.


Brasil:
Felix, Carlos Alberto, Brito, Piazza, Everaldo, Clodoaldo, Gerson, Jairzinho, Tostao, Pelé, Rivelino.



Itália:
Albertosi, Cera, Burgnich, Bertini (Juliano), Rosato, Facchetti, Domenghini, Mazzola, de Sisti, Boninsegna (Rivera), Riva.



Melhores marcadores:
Gerd Muller(Alemanha) - 10 golos
Jairzinho(Brasil) - 7 golos
Teofilio Cubillas(Peru) - 5 golos
Pelé(Brasil) - 4 golos
Anatoliy Bishovets(União Soviética) - 4 golos

7 Comments:

At 11:05 da tarde, Blogger Francisco Beckenbauer said...

Peço, desde já, desculpas aos leitores, pela falta de imagens no post, mas um problema técnico impossibilitou-me de as publicar, vá-se lá saber porquê!

 
At 5:56 da tarde, Blogger José Cavra said...

Deixa la man.
Eu publico-as :)
Viva a seriedade!
Na Tropa temos que ser uns para os outros.

 
At 5:56 da tarde, Blogger José Cavra said...

Deixa la man.
Eu publico-as :)
Viva a seriedade!
Na Tropa temos que ser uns para os outros.

 
At 5:29 da tarde, Blogger Francisco Beckenbauer said...

Ah! As fotos já cá estao! Espero estar de volta ao blog quando voltar da minha prospeccao de jogadores jovens finlandeses lol!

 
At 5:57 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Nice colors. Keep up the good work. thnx!
»

 
At 2:48 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Interesting site. Useful information. Bookmarked.
»

 
At 7:58 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
»

 

Enviar um comentário

<< Home