14 junho, 2007

Recordar o Marítimo e o Desportivo de Chaves 80's

Numa altura em que a selecção de sub-21 está prestes a ser eliminada do europeu, os hoquistas preparam-se para o 38º mundial da especialidade (20 dos quais realizados na cidade Suiça de Montreux), os Suprs manietam os Cavs na final da NBA (já está 3-0) e os aficionados do ténis (arghhh) deliram com os torneios de Roland Garros e Wimbledon, somos obrigados a recuar até aos saudosos anos 80 e recordar 2 equipas onde havia pós modernidade para dar, vender, exportar e poupar para a reforma.
Começamos com o recém despromovido à 2ª Liga, Grupo Desportivo de Chaves.
Nesta fotografia que data de 1985 reconhecemos o guardião Fonseca, que chegou a ser titular do nosso Porto, o lateral Vivas ostentando uma portentosa bigodaça, Carlos Carvalhal que é actualmente um dos piores treinadores do Mundo (finalmente o Vitória de Setúbal vai descer), Jorge Plácido que em 1987 bisou no empate de Portugal com a complicada selecção de Malta nos Barreiros, o mítico António Borges e o épico Kiki.
Uns furos mais abaixo em termos de qualidade futebolística mas igualmente um portento ao nível da pós modernidade, temos o Marítimo versão 1986-87.
Realce para a presença do antigo extremo do nosso Porto José Alberto Costa, conhecido por umas quantas entradas militaristas às pernas dos adversários e por ter sido “encostado” por Paulo Futre.
Encontramos também o guardião Quim que haveria de marcar um golo de baliza a baliza ao serviço do Beira-Mar. Salvo erro a vítima foi o internacional A (??!!!) Eduardo Lúcio.
Também lá estão o defesa central Valério e o médio defensivo dos médios defensivos, from Guiné to the World Mamadu Bóbó.
Para concluir um portento de pós modernidade, o maestro Silvanus, cujas parecenças com Toninho Metralha ou um qualquer “peão” de fazenda brasileira são bem evidentes.

4 Comments:

At 8:40 da manhã, Anonymous Porfírio said...

Lembro-me do golo do Quim e tb não esqueço a figura assombrosa do Mamadu encostado aos vidros do autocarro do estrela da Amadora quando ganhou a taça em mil nove e noventa. Há quem o trate por "Faz-me". Nunca percebi porquê.

 
At 6:59 da tarde, Anonymous Anónimo said...

eu tb não.
Bando de tarados!

 
At 5:53 da tarde, Anonymous Heidi Klumpf said...

De Chaves só tenho más recordações, que me dão uma azia... do caraças...
Chaves, essa linda cidade onde o futebol se jogava ao minuto...

 
At 6:05 da tarde, Anonymous Anónimo said...

grandes tempos do chaves

 

Enviar um comentário

<< Home